Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arautos do Estendal

Ela, do alto das suas esbeltas e intrigantes pernas, veio caminhando quintal abaixo até ao estendal, dependurando a toalha onde, minutos antes, tinha limpo as últimas gotas de água. O Arauto viu, porque o Arauto estava lá. E tocou a trombeta.

Ela, do alto das suas esbeltas e intrigantes pernas, veio caminhando quintal abaixo até ao estendal, dependurando a toalha onde, minutos antes, tinha limpo as últimas gotas de água. O Arauto viu, porque o Arauto estava lá. E tocou a trombeta.

Arautos do Estendal

24
Mai04

Direito ao histerismo

riverfl0w
“Se eu sou uma miúda, tenho direito a ser histérica!” Esta ouvi hoje. Foi dito a brincar. Seja. Mas onde há molho, há água. E este arremesso de piadinha lá terá o seu fundo de verdade. O histerismo faz parte do ser-se humano, do mesmo jeito que o açúcar faz parte do arroz doce, embora não com o mesmo efeito, antes pelo contrário. Tanto dá a homens como a mulheres, mas é nestas últimas que a coisa toma proporções que tornam a paciência um bem em vias de extinção. Há ataques e manifestações de histerismo feminino em várias medidas, pesos e doses, mas exercem sobre mim sempre o mesmo resultado: irritam que se fartam. Quando a coisa se transforma num exercício físico de expressividade, ultrapassando as barreiras diminutas da mera desordem psicológica, aí sim, a coisa fica mesmo feia e impossível de aturar. Olhos esbugalhados e a voz a fugir para o assobio, provocam em mim aquela vontade animalesca de pegar alguém pelos tornozelos e bater com o corpo na parede. Como quando se bate num tapete pendurado no estendal. Não há paixão, amor ou atracção que não fiquem irremediavalmente comprometidos e destinados ao meu esquecimento, quando uma mulher lhe dá para isto. Não há condições. E não havia necessidade. O mundo é tão bonito, tão grandioso, tão extenso, tão ilimitado... Para que é preciso gritar? Para que é preciso esbugalhar os olhos? Para que é preciso arfar? Ó minhas amigas, deixem-se disso... por favor... não sejam histéricas! Bebam uma aguinha com gás e vão ver que ficam logo como novas. (eu dantes tinha uma paciência infinita para aturar isto, mas com o passar dos anos, das ondas e das modas, foi-se esgotando, esgotando, esgotando...) pickwick

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.