Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
procurar na gaveta
 
roupa no estendal

A flash of lightning…

Second chance date

Um cheirinho à noite

Uma questão de espírito.....

Novas teorias dos incêndi...

No espírito da gazela

Combinação imperfeita

A mulher da minha vida

Os pernis desequilibrista...

A fuga

O estado da barriguinha

Banho de leggings

Deslumbramentos

A mulher de laranja

Mistérios do Corpo Femini...

roupa famosa

Teoria do Caos

O spiderman fez-me chorar...

Contadores de Anedotas

Quiche Lorraine

É na boa

Dez coisas que hoje me irritaram...

A Síndrome de Arlete

Generation Buraca

Feel like doin' it?

roupa na gaveta

Março 2014

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fevereiro 2006

Novembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004


escreve-nos! já!

arautosdoestendal@gmail

3 dabliús
tags no estendal

todas as tags

Quarta-feira, 30 de Junho de 2004
Dangerous Streets
Não posso sair à rua de momento. Esta aldeia, não parece mais uma aldeia. Parece um mercado de peixe em hora de abertura, cheio de lésbicas carentes de olhos vendados e buzinas de ar comprimido nas mãos. Está tudo louco. Apitam, apitam, gritam “aaaahhhhhhhh” ao virar de cada curva, assobiam em múltiplos tons, eu sei lá… Agora foi um camião TIR que também deu um arzinho da sua graça. Mas que chatice. Lá se foi a pacatez. Imagino a rotunda com o repuxo… já nem deve haver lugar para molhar o pezinho… A minha vizinha de baixo, que não foi contemplada de nascença com todas posses intrínsecas ao ser humano, nomeadamente nas que tocam ao interior da caixa craniana, passou as últimas dezenas de minutos a guinchar como se alguém lhe estivesse a tentar serrar uma perna com uma serra de recortes toda romba. O filho não lhe fica atrás, em todas as qualidades, embora se exprima de forma mais varonil, assim tipo hipopótamo a ser atropelado por uma trotinete a motor. Estas atitudes são lamentáveis. Causam distúrbios nos vizinhos que tentam, pacatamente, viver um dia a seguir ao outro. Não há mesmo condições. Já se anda nisto há demasiado tempo. Já rebentou o alarme de um carro e acabou de passar uma ambulância. Isto está lindo, está… “Olé olé” gritam uns… Bem, mas agora acabei de presenciar uma cena inédita: um cortejo barulhento, encabeçado por um tractor rebocando uma amálgama de gajos a roçarem-se uns nos outros com copos na mão e bandeiras desfraldadas, logo seguido de um Land Rover de caixa aberta nos mesmos preparos do precedente, desfilando logo de atrás N carros com gente sentada nas janelas e muitos, mas muitos, copos cheios erguidos no ar. Os dois primeiros veículos tornam fácil a identificação: é um cortejo gay. Aqui neste marasmo geográfico isto não é normal, atenção! O mais dramático desta história toda é não ter agora umas bejecas no frigorífico. Nem agora, nem desde há uns meses. A cerveja, como bebida alcoólica que é, e segundo dizem, ajuda a atrofiar os nossos sentidos. Por isso, não se deve beber se vai-se conduzir. Assim sendo, se eu bebesse agora meia dúzia delas, ficaria com os sentidos afectados, incluindo a audição, fazendo com que o chiqueiro sonoro que vai ali fora não chegasse por completo aqui acima aos pavilhões dos abanos laterais. Para a próxima, há que prevenir. pickwick
tags no estendal: , ,
publicado por riverfl0w às 22:12
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres