Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
procurar na gaveta
 
roupa no estendal

A flash of lightning…

Second chance date

Um cheirinho à noite

Uma questão de espírito.....

Novas teorias dos incêndi...

No espírito da gazela

Combinação imperfeita

A mulher da minha vida

Os pernis desequilibrista...

A fuga

O estado da barriguinha

Banho de leggings

Deslumbramentos

A mulher de laranja

Mistérios do Corpo Femini...

roupa famosa

Teoria do Caos

O spiderman fez-me chorar...

Contadores de Anedotas

Quiche Lorraine

É na boa

Dez coisas que hoje me irritaram...

A Síndrome de Arlete

Generation Buraca

Feel like doin' it?

roupa na gaveta

Março 2014

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fevereiro 2006

Novembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004


escreve-nos! já!

arautosdoestendal@gmail

3 dabliús
tags no estendal

todas as tags

Quarta-feira, 7 de Julho de 2004
O martírio da ignorância
Não saber, é do piorio. Há males que doem, há fomes que fazem sofrer, há dores na bexiga que até fazem uivar. Mas, ó pá!, viver na ignorância bate todas aquelas. Não falo da ignorância permanente, daquela que leva o cidadão comum obcecado com a telenovela e/ou o presunto da Marisa Cruz (esta ainda existe?) a não saber quem escreveu o Dom Kichote delá Manga ou o que querem dizer as siglas URSS. Não sabe, mas não tem problema. Às oito horas é o jantar e o resto é conversa. Há outro tipo de ignorância que – essa sim – tem efeitos complicados na nossa multiplexada vida. É uma ignorância que se prende com acontecimentos voláteis. É uma ignorância que não escolhe padrões, idade, sexo, cultura. Não discrimina, portanto. Não perdoa. Não nos deixa em paz. Aflige. Tortura. É do piorio! Faz-nos a vida negra (ou apenas escura, para os mais optimistas e sorridentes) e senta-se a ver o espectáculo. A sua forma mais simplificada, assim em jeito de átomo pérfido, dá sinal de vida momentos antes de uma qualquer refeição surpresa. Por refeição surpresa entenda-se aquela que vamos tomar mas não sabemos o que vai ser. Confesso que por vezes sofro muito com este tipo de ignorância. Vou jantar a casa de uns amigos e, contrariando o esplendor que seria um belo lombo de porco assado, sou presenteado com uma travessa de bacalhau com natas. Na viagem revolvo a memória em busca de indícios que me permitam adivinhar a ementa, mas a resposta é a ignorância em si. Depois, para finalizar a agonia, levo mesmo com o bacalhau com natas. Há quem goste, mas para mim é o mesmo que comer vomitado de rato temperado com fermento. O fermento é para fazer aumentar e encher a travessa toda. Depois vêm ignorâncias menos carnais. Ou mais. Depende do astral e da velocidade do vento. Quando não se sabe porque é que aquela miúda jeitosíssima foi tão simpática… será que?... ou não tem nada a ver?... Aquela mãozinha passada no lombo, aquele olhar de sorriso rasgado, aquele sorriso de olhar ofuscante, aquele atenção tão atenciosa, aquele piropo tímido, outro piropo mais atrevido disfarçado pela brincadeira, eu sei lá… Um mundo é tão cruel quando nos deixa na dolorosa solidão da ignorância. Por fim, há a rainha das ignorâncias! Manifestou-se ainda há minutos atrás, bombardeando os ouvidos da minha consciência com a sua sádica gargalhada. Foi na rádio: o jackpot do loto 2 vai para 1,2 milhões de euros… e os números premiados na próxima segunda-feira serão?... Ai!... Como eu sofro!... pickwick
tags no estendal: , ,
publicado por riverfl0w às 00:28
link | favorito
De Hermione a 14 de Julho de 2004 às 15:10
Caríssimo Pickwick: Agradeço as tuas lisonjas e elogiantes palavras, mas também esclarecedoras e eloquentes, das quais não sou merecedora, certamente. De qualquer das formas, apraz-me relembrar que a amizade não pode explodir por causa de uma desilusão motivada pela retribuição ou não de outro sentimento, seja ele qual for... Ou não é amizade verdadeira e desinteressada... ou não há de todo amizade. Há que separar as águas...
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres