Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arautos do Estendal

Ela, do alto das suas esbeltas e intrigantes pernas, veio caminhando quintal abaixo até ao estendal, dependurando a toalha onde, minutos antes, tinha limpo as últimas gotas de água. O Arauto viu, porque o Arauto estava lá. E tocou a trombeta.

Ela, do alto das suas esbeltas e intrigantes pernas, veio caminhando quintal abaixo até ao estendal, dependurando a toalha onde, minutos antes, tinha limpo as últimas gotas de água. O Arauto viu, porque o Arauto estava lá. E tocou a trombeta.

Arautos do Estendal

16
Ago04

Diálogo na penumbra da razão

riverfl0w

Uma conversa que eu nunca vou ter:
Eu: Olá!
Vera: Olá!
Eu: Eu sou o Pickwick. E tu? Como te chamas?
Vera: Eu sou a Vera.
Eu: Já sabia… (riso de hiena)
Vera: Já???? Então para que é que perguntaste???
Eu: Pois, já tinha visto ali atrás: “Vera: Olá!” e por isso já sabia como te chamavas.
Vera: Tu tens um problema grave, não tens?
Eu: Eu?... Acho que não…
Vera: (silêncio, olhar reprovador, esgar de enjoo)
Eu: Então, que fazes logo à noite?
Vera: Não tens nada a ver com isso!
Eu: Anda lá, não sejas assim! Vais ficar em casa? Queres ir ao cinema? Jantar fora? Passear de canoa?
Vera: Mas eu conheço-te de algum lado?
Eu: Não.
Vera: (silêncio, enquanto me volta as costas)
Eu: Olha, eu conheci uma Vera, há muitos anos atrás.
Vera: E o que é que isso interessa para agora? (voltou-se novamente para mim, que sorte)
Eu: É pá! Não sejas assim. Porque estás a ser arisca comigo? Meto-te nojo? Deixa-me acabar de falar!...
Vera: (encolhe os ombros, mas espera)
Eu: A Vera que eu conheci era um espanto. Linda, linda, linda. Cabelo aloirado, olhos verdes. Ou castanhos, não me lembro.
Vera: E o que é que eu tenho a ver com isso?
Eu: Também te chamas Vera, não chamas?
Vera: Sim. E?...
Eu: (silêncio engasgado)
Vera: Olha, tchau, ok?
Eu: Espera. Afinal logo saímos ou não? Podíamos ir passear pela praia.
Vera: A praia mais perto fica a 130 km daqui… ‘tás parvo, ou quê?
Eu: 130 km??? Mas… então não estamos em Portimão?
Vera: Olha lá, ó meu estúpido, desaparece-me que tenho mais que fazer do que te aturar. Além disso, o meu namorado deve estar a chegar.
Eu: Tens namorado? A Vera que eu conheci não tinha namorado. Pelo menos que eu soubesse. Mas eu até achava estranho como é que ela não tinha namorado. Só se a mãe não deixasse.
Vera: Tchau!
Eu: Espera… diz-me só uma coisa…
Vera: Mas que chato! Que é que foi agora?
Eu: Dás-me o teu email?
Vera: Não tenho! Tchau!
Eu: Tens, tens. Anda lá, dá lá.
Vera: Ó caraças! Desaparece!
Eu: Fogo! Mas tu não me curtes?
Vera: Tchau! (desta foi-se mesmo embora)
Moral da história: Não façam mal às andorinhas. As andorinhas aparecem na Primavera. A Primavera é prima da Vera. Como devem ter reparado, a Vera é muito mal encarada e antipática. Além disso não tem email. Se fizeram mal às andorinhas, a prima da Vera chama a Vera, a Vera vem, chama-nos nomes e vai-se embora. E chega o Verão. Não façam mal às andorinhas. pickwick

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.