Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
procurar na gaveta
 
roupa no estendal

A flash of lightning…

Second chance date

Um cheirinho à noite

Uma questão de espírito.....

Novas teorias dos incêndi...

No espírito da gazela

Combinação imperfeita

A mulher da minha vida

Os pernis desequilibrista...

A fuga

O estado da barriguinha

Banho de leggings

Deslumbramentos

A mulher de laranja

Mistérios do Corpo Femini...

roupa famosa

Teoria do Caos

O spiderman fez-me chorar...

Contadores de Anedotas

Quiche Lorraine

É na boa

Dez coisas que hoje me irritaram...

A Síndrome de Arlete

Generation Buraca

Feel like doin' it?

roupa na gaveta

Março 2014

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fevereiro 2006

Novembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004


escreve-nos! já!

arautosdoestendal@gmail

3 dabliús
tags no estendal

todas as tags

Sexta-feira, 14 de Julho de 2006
Poema de amor #1

Aqui há uns minutos, uma fã minha (e a única, convenhamos) dedicou-me um poema de amor. Um poema amor é uma coisa boa de se dedicar, sobretudo quando vem acompanhado por uma ou duas tortas de Azeitão. Enquanto as tortas não vêm até mim, ou eu não vou até às tortas, vejo-me obrigado a fazer uma análise literária:

riverfl0w (coraçõezinhos)
(riverfl0w é o destinatário, os coraçõezinhos devem funcionar como selo do correio.)

Acho que os teus olhos são verdes
Mas já não me lembro bem
(A autora sofre claramente de uma doença degenerativa fulminante, que a impede de se lembrar da beleza que é ver os meus olhos ao vento. São verdes, ok. Menos mal. Os boletins do Euromilhões só se podem entregar até às 18h.)
Tens poucoxinhos pelos
Olha.... ainda bem!
(A menina deve vir de uma família de Telmas, só daí é que consigo extrair o espanto pela minha aparente falta de pelagem.)

Tens sonhos e aspirações
Tens um estaminé e um jornal
Tens uma imagem de um coelhinho
(Reparem na sublime utilização da forma verbal do verbo ter em triplicado, o que reforça em muito a métrica do poema. É incrível como nunca ninguém se lembrou disto.)
Que te fica um bocado mal
(Claro momento de inveja mal disfarçado.)

Tendo em conta estas coisas
Devo estar a ficar doida varrida e um bocado maneta (... não havia mais nada que rimasse!)
(Atentem na genialidade intrigante deste último verso... deixa-me sem palavras)
Se não for por mais nada
É pela tua bicicleta :)
(É neste verso final em que tudo se consubstancia. Recebi eu um poema de amor, e ah e tal, cheio daqueles elogios que nos põem o ego ao alto, e no último verso... putz. Ela está apaixonada pela minha bicicleta.) riverfl0w

tags no estendal: , ,
publicado por riverfl0w às 03:10
link | tocar à trombeta | favorito
14 comentários:
De SUSANA a 17 de Julho de 2006 às 19:37
informação. fico sempre emocionada quando penso na zelia silva.
De SUSANA a 17 de Julho de 2006 às 19:36
Pedro, agradeço a infomração extra do trintão, o que eu queria mesmo saber é se és de Belas, eventualmente escoteiro, e se conheces bem o PC..*
De Grru Grru, "Curujinha", Raquel a 16 de Julho de 2006 às 23:51
Vim aqui só gozar os meus 5 segundos de fama, afinal o vosso actual post mais comentado é metade da minha autoria ahahah =P Agora a sério, vocês estão a ficar famosos, já tenho saudades de quando cá vinha espreitar o vosso blog as escondidas e era quase como se fosse tudo meu =) De qualquer forma estão de parabéns, que o mérito de tantos "fãs" é todo vosso =)
De pickwick a 16 de Julho de 2006 às 23:32
River, tás safo, amigão. Afinal, ela não te viu em trajes menores. Ufa!... Cara Susana, longe de mim ser rude para consigo. Pedro Monteiro é um nome banal, tal como o jovem trintão que responde por ele. Nada mais.
De Susana a 16 de Julho de 2006 às 22:32
Posso eventualmente ser uma fã, mas não pelo motivo do desnudamento. river, não te envergonhes, devo ter-te confundido.

E pick, continuo sem saber quem é o Pedro Monteiro! Não seja rude e diga-me quem é
De riverfl0w a 16 de Julho de 2006 às 19:37
pick, assim de repente, não me parece que alguém que me viu em trajes menores seja minha fã. Mas gosto de dar o benefício da dúvida.
De pickwick a 16 de Julho de 2006 às 18:55
River, foste apanhado em trajes menores no passado. Pronto. Não é uma coisa muito bonita para se afirmar n um blog público, mas enfim, há coisas piores. Mais outra fã tua? Fogo... tens que me explicar como é que tens tantas fãs e, ainda por cima, que te recordam em trajes menores... Quanto ao pickwick, bem, eu também já andei em trajes menores muitas vezes. Quem sabe a Susana também me viu em trajes menores algures por aí...
De 299114 a 16 de Julho de 2006 às 12:43
Há uma hipótese que te está a escapar. Gruu Gruu acredita, as tigresas são só para ti, o meu coração sucumbiria aliás, caso visse um homem feito com semelhante coisa.
De riverfl0w a 16 de Julho de 2006 às 03:00
Bom, supondo que me viste em trajes menores depois dos meus 6 anos - uma vez que antes disso andava sempre de piloca a dar a dar - das duas uma: ou és voyeur ou vais à praia de Carcavelos. Alguma hipótese que me esteja a escapar?
De Grru Grru a 16 de Julho de 2006 às 01:32
Em trajes menores?!?!?? Aiii que é desta que me dá um safanão! Então tu andas aí a mostrar-te em trajes menores??? Pensei que essas tigrezas eram só pra mim e afinal.. sniff..

tocar à trombeta