Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arautos do Estendal

Ela, do alto das suas esbeltas e intrigantes pernas, veio caminhando quintal abaixo até ao estendal, dependurando a toalha onde, minutos antes, tinha limpo as últimas gotas de água. O Arauto viu, porque o Arauto estava lá. E tocou a trombeta.

Ela, do alto das suas esbeltas e intrigantes pernas, veio caminhando quintal abaixo até ao estendal, dependurando a toalha onde, minutos antes, tinha limpo as últimas gotas de água. O Arauto viu, porque o Arauto estava lá. E tocou a trombeta.

Arautos do Estendal

14
Jul06

Poema de amor #2

riverfl0w

Porque as fãs têm direito a resposta (mas só as bonitas, obviamente).

Grru Grru (nome de código)
, minha fã
(até o título rima, hã?)

E
stava eu ali no émésséne,
e por lá te vi onlaine;
vesti as minhas cuecas de neoprene
e pus no meu cão o açaime.

Abri aquela janelinha,
e logo me surpreendi.
Não é que a tua carinha
estava num quadrado ali --> ?

Fiquei assim fascinado
com tamanha beleza...
E pus a minha foto no prado
(aquela com cuecas tigresa).

Confessaste a tua paixão secreta,
até me escreveste um poema,
espetaste tão fundo a seta
que o meu coração tem um edema.

Teu fã agora sou eu,
não há mais que esconder...
eu não sei o que me deu
mas estou louco por te ver!

riverfl0w

12 comentários

Comentar post

Pág. 1/2