Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arautos do Estendal

Ela, do alto das suas esbeltas e intrigantes pernas, veio caminhando quintal abaixo até ao estendal, dependurando a toalha onde, minutos antes, tinha limpo as últimas gotas de água. O Arauto viu, porque o Arauto estava lá. E tocou a trombeta.

Ela, do alto das suas esbeltas e intrigantes pernas, veio caminhando quintal abaixo até ao estendal, dependurando a toalha onde, minutos antes, tinha limpo as últimas gotas de água. O Arauto viu, porque o Arauto estava lá. E tocou a trombeta.

Arautos do Estendal

30
Jan11

Palito tangerina – parte 1

pickwick

Receita: descasque-se uma tangerina, deitando-se fora o sumo; coloque-se a casca a rebolar-se em açúcar no fundo de um tacho até a casca parar de gemer de prazer e começar a uivar desafinadamente; com a varinha-mágica (pode ser uma daquelas eléctricas, se não tiver daquelas como o Harry Potter), triture-se o conteúdo do tacho, até ficar uma pasta com ar asqueroso; polvilhe-se com canela em pó, sem cobrir por completo; retire-se a pasta e coloque-se numa tábua; com as mãos, role-se a pasta pela tábua até fazer um rolinho fininho; corte-se o rolinho fininho em pedaços com cerca de 7,82 cm de comprimento; com um canivete de cabo verde, afie-se as pontas de cada pedaço de pasta em forma de rolinho; disponha-se os pedaços afiados num prato; quando os convidados ou familiares aparecerem e perguntarem que raio de porcaria é aquela, responda educadamente: são palitos tangerina!, seus ignorantes! pickwick

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.