Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
procurar na gaveta
 
roupa no estendal

A flash of lightning…

Second chance date

Um cheirinho à noite

Uma questão de espírito.....

Novas teorias dos incêndi...

No espírito da gazela

Combinação imperfeita

A mulher da minha vida

Os pernis desequilibrista...

A fuga

O estado da barriguinha

Banho de leggings

Deslumbramentos

A mulher de laranja

Mistérios do Corpo Femini...

roupa famosa

Teoria do Caos

O spiderman fez-me chorar...

Contadores de Anedotas

Quiche Lorraine

É na boa

Dez coisas que hoje me irritaram...

A Síndrome de Arlete

Generation Buraca

Feel like doin' it?

roupa na gaveta

Março 2014

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fevereiro 2006

Novembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004


escreve-nos! já!

arautosdoestendal@gmail

3 dabliús
tags no estendal

todas as tags

Domingo, 17 de Setembro de 2006
Boten Anna

O amigo de um amigo de um amigo de um amigo, convidou-me a ver e escutar o vídeo clip de um grande êxito da música pop (ou whatever) sueca. Por momentos, pensei que iria ver um bando de suecas loiríssimas, trajadas com mini-saias anti-gravíticas, a abanarem-se todas enquanto recitavam um qualquer poema sofisticado. Chamava-se Boten Anna e comecei logo a bater palmas só de pensar como seria a Anna. É que, as Ana’s, enfim, a gente já sabe que há delas giras, mas há outras que parece que passaram uma semana dentro de uma máquina industrial de lavar tijolos. Mas, as Anna’s, ó meus amigos! São obrigatoriamente loiras, podres de boas e muito dadas! E não falam português, para não nos massacrarem com discursos sobre o amor, a fidelidade, os sentimentos, a amizade acima de tudo, o gato, as fibras ao pequeno-almoço e os iogurtes magros que estão em promoção. Acontece que, infelizmente, a música é cantada por um gajo com ar de esqueleto de tubarão, com cabelinho à repolho-trinchado e que só diz disparates. Ó pá! Muitos disparates! Chama-se a si mesmo Jonas “Basshunter”, o camelo! (camelo é a minha sugestão de semelhança com o reino animal) Também conhecido por Jonas-caçador-de-baixos, na versão portuguesa. Dei-me ao trabalho de transcrever a letra da música – um enorme êxito na Suécia -, para que se possa perceber a dimensão da coisa. Aqui vai, em bom português, porque o clip tem uma versão legendada:


Eu conheço um bot.
Chama-se Anna, Anna é o nome dela.
Ela pode-vos banir, banir-vos a sério.
Ela limpa o nosso canal.
Quero dizer-vos que conheço um bot.
Eu conheço um bot.
Chama-se Anna, Anna é o nome dela.
Ela pode-vos banir, banir-vos a sério.
Ela limpa o nosso canal.
Quero dizer-vos que conheço um bot.
Ela vigia toda a gente no nosso canal.
E vê se não há problemas.
É impossível alguém fazer um take-over.
E lembrem-se, eu conheço um bot.
Um bot que ninguém pode tocar.
E ela kicka-vos quando lhe apetece.
E kicka todos os spammers.
Não, ninguém pode tocar no nosso bot.
Veio um dia, e eu não podia acreditar.
O canal estava estranho.
Nunca pensei que estivesse tão errado.
Mas a Anna disse-me "não sou um bot,"
"Sou uma rapariga muito bonita".
Foste muito estranha para mim.
Não tenho nada a dizer.
Para mim continuas a ser um bot.
Chama-se Anna, Anna é o nome dela.
Ela pode-vos banir, banir-vos a sério.
Ela limpa o nosso canal.
Quero dizer-vos que conheço um bot.
Ela vigia toda a gente no nosso canal,
E vê se não há problemas.
É impossível alguém fazer um take-over.
E lembrem-se, eu conheço um bot.
Um bot que ninguém pode tocar.
E ela kicka-vos quando lhe apetece.
E kicka todos os spammers.
Não, ninguém pode tocar no nosso bot.


Notas para os mais distraídos: O bot e o canal dizem respeito ao IRC, essa bela comunidade. A menina loira que aparece no vídeo, com umas roupas brancas muito ordinárias, é uma conhecida actriz porno! Se não for conhecida, nem actriz porno, passa a ser. Não a estou a ver com jeitos de fazer mais nada na vida, com aquele arzinho… Quanto ao vídeo clip, deliciem-se: http://basshunter.m0o.eu/anna/index_pt.php pickwick

publicado por riverfl0w às 13:55
link | tocar à trombeta | favorito
|