Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
procurar na gaveta
 
roupa no estendal

A flash of lightning…

Second chance date

Um cheirinho à noite

Uma questão de espírito.....

Novas teorias dos incêndi...

No espírito da gazela

Combinação imperfeita

A mulher da minha vida

Os pernis desequilibrista...

A fuga

O estado da barriguinha

Banho de leggings

Deslumbramentos

A mulher de laranja

Mistérios do Corpo Femini...

roupa famosa

Teoria do Caos

O spiderman fez-me chorar...

Contadores de Anedotas

Quiche Lorraine

É na boa

Dez coisas que hoje me irritaram...

A Síndrome de Arlete

Generation Buraca

Feel like doin' it?

roupa na gaveta

Março 2014

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fevereiro 2006

Novembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004


escreve-nos! já!

arautosdoestendal@gmail

3 dabliús
tags no estendal

todas as tags

Sábado, 18 de Agosto de 2012
A banhos – parte 2

Depois da tenda montada, a Liliana foi mudar-se para a toilette nº4: calças de ganga e uma camisola de malha polar. Sacaram-se informações estratégicas à recepcionista e fomos à procura de poiso para jantarmos. Há coisas que sabem mesmo bem, sendo que terminar o dia em boa companhia e a caminho de um sereno jantar, é uma delas. Após muita luta, conseguimos chegar ao “Vallécula”, uma miniatura de restaurante encaixado em paredes de granito. Entra-se e fica-se logo impressionado com a quantidade de copos nas mesas. Depois veio o senhor, impingiu-nos uma alheira de caça acompanhada com migas, uma mousse de grão de bico, patê de abóbora, um tinto que quase se mastigava de tão bom que era, vitela com azeitonas, costeleta, puré de maçã, e sei lá mais o quê… Não havia maneira de um gajo se queixar, tal era a bitola do repasto!

 

Seguiu-se uma breve paragem na esplanada do bar do parque de campismo, e fomos dormir, que o dia seguinte haveria de ser em cheio! Emprestei à Liliana o meu saco-cama de inverno, dentro do qual já dormi confortavelmente na neve com dez graus negativos. Não queria que lhe faltasse nadinha, mas, ainda assim, calçou um par de meias, vestiu um pijama de inverno, e embrulhou-se toda dentro do saco-cama, não fosse acordar a meio da noite dentro de uma arca frigorífica. Não deve ser tarefa fácil aquecer uma mulher assim só com um singelo abraço… Eu estiquei-me em cima do meu velhinho saco-cama para climas tropicais, comprado em 1985, furado por fagulhas que saltaram de fogueiras à beira das quais passei várias noites sob maravilhosos mantos de estrelas. E tal.

 

Bom, nunca tinha pensado neste assunto, mas surgiu a oportunidade de meditar sobre a pose mais sensual de uma mulher. Não me recordo a que hora me deu para isto, mas sei que já era de dia. Fiz uma passagem pela minha memória visual, recuando até umas duas décadas, e olhei para a Liliana, dormindo serenamente ali ao lado. Definitivamente, estava eleita a pose mais sensual: pijama, barriga para baixo e uma perna alçada como que para dar um saltinho. Finda a eleição, um gajo suspira, suspira mais uma vez, e arranja maneira de parar de olhar. Não é fácil. Nada fácil. A consciência é que fala mais alto: não tens vergonha de estares para aí a olhar descaradamente, aproveitando-te do sono alheio? Sim, muita vergonha, pronto…

Depois de desmontarmos a tenda, fomos experimentar a praia fluvial de Valhelhas. Um luxo, não fosse a quantidade de gente que invadiu aquilo. Finalmente, aproveitei para tirar convenientemente as medidas à Liliana. A estratégia é simples: um gajo mete-se dentro de água e deixa só os olhitos de fora, qual periscópio de submarino a analisar o inimigo. Eu sei, é tão discreto como tentar entrar no WC de um avião comercial montado num búfalo africano.

 

No decurso da apreciação, surgiu-me uma dúvida técnica que agora trago à luz do dia. A Liliana usou um biquíni muito curioso, sendo que, visto pela frente, parece completamente pacífico e irrepreensível. Mas, a cuequinha, vendo pela retaguarda, tem um formato terrível que passo a tentar explicar. Começando dos lados, o tecido avança para o centro, como em qualquer cuequinha sóbria, descrevendo um arco suave com concavidade virada para baixo. Mas, quando ainda vai a meio, o tecido desaparece entre as nádegas, deixando uma parte substancial destas aos cuidados do simpático sol. A minha dúvida é: que nome tem este tipo de cuequinha?

 

Esquecendo a dúvida técnica acima referida, os longos momentos de apreciação foram um deleite para a vista. Era gajo para ficar ali o dia inteiro a apreciar, pois as coisas bonitas não cansam. Ora de um ângulo, ora de outro, ora de meio ângulo, ora de ângulo do avesso, eu sei lá. Uma fartura! Entretanto, faz-se uma pausa enquanto ela mergulha e passa-se o radar pelas redondezas, chegando-se à conclusão que é muito gratificante estar na companhia da mulher mais jeitosa da praia! Até faz bem ao ego, direi mesmo! Por falar em mergulhar, acabo de perceber que o biquíni da Liliana foi concebido especificamente para as mulheres que gostam de mergulhar à golfinho, em especial para aquele momento preciso em que a única coisa que fica fora de água é o par de nádegas a espelhar os raios de sol. O maxilar inferior descai um bocadinho e um gajo tem mesmo que suspirar…

 

Uma visitinha ao Poço do Inferno e umas braçadas no Mondego à sua passagem pelo Covão da Ponte. Almoço no Vale do Rossim, mergulhos na Praia Fluvial de Loriga e na Praia Fluvial da Lapa dos Dinheiros. Curioso, que em Loriga havia tanta gente que quase não havia espaço para arrumar os chinelos, e na Lapa dos Dinheiros era quase tudo por nossa conta. Fartei-me de tirar fotos à Liliana. Quanto toca a fotografia, é sempre muito agradável conjugar paisagens espectaculares com uma miúda idem. E fartei-me de levar nas orelhas por causa das minhas sucessivas falhas disléxicas, do género “havia um parque de campismo muito porreiro naquele restaurante” ou “tiraste-me as bocas da palavra”… É no que dá ir-se tão bem acompanhado, que metade dos miolos ocupa-se da tarefa de bom cicerone, e a outra metade ocupa-se da árdua tarefa de evitar suspiros, globos oculares a caírem das concavidades, maxilares descaídos, etc.

 

Depois de tudo isto, ainda fizemos pouco mais de 100 km para irmos jantar a casa do Miguel, no litoral, com toilette nº5 e passeio à beira-mar para acabar bem o dia. No dia seguinte, toilette nº6, um estonteante vestidinho de verão cor-de-rosa, curtinho como dá gosto, novo passeio à beira-mar para cheirar a areia molhada, e o comboio em Coimbra, para a Liliana regressar a casa. No final do dia, para meu grande desgosto, vim a saber que houve uma toilette nº7: uma camisinha de noite muito sexy, na noite anterior, que já ninguém pôde apreciar porque estava já tudo ferrado a dormir…

Mas como é que uma gaja consegue meter sete toilettes e não sei quantos pares de sapatos e uma mochilinha e sei lá mais o quê, dentro de uma sacola de viagem onde eu não conseguiria meter mais que um par de sapatilhas, uma toalha e umas meias?! pickwick

tags no estendal:
publicado por pickwick às 19:10
link | tocar à trombeta | favorito
|
43 comentários:
De pickwick a 18 de Agosto de 2012 às 19:26
Diz a Liliana que é um "biquíni à brasileira", segundo os entendidos... as coisas que um gajo aprende!...
De cocacolagirl a 18 de Agosto de 2012 às 21:52
Com que então não sabias o que era um "bikini à brasileira"? As coisas que tu aprendes :p
Olha eu a pensar que tu eras um santo de um homem e afinal sabes bem tirar as medidas às mulheres, ahahah! (estou só a pegar contigo)
De pickwick a 18 de Agosto de 2012 às 22:04
Eh pá... não sabia mesmo... a Liliana é que leu aqui o post e fez o simpático favor de me informar tecnicamente :-)

Tirar as medidas às mulheres é uma arte que aprecio e pratico, quando há oportunidade para tal, claro... ;-)

Aliás, tirar as medidas a uma mulher não implica ir lá a correr dar-lhe umas palmadinhas nas nádegas para mostrar a plena satisfação, pois não? :p
De cocacolagirl a 18 de Agosto de 2012 às 22:19
Tirar as medidas uns aos outros acho que é algo natural :) Acho que se fizesses isso corrias o grande risco de sair de lá com as bochechas a doer, ou talvez não...há mulheres para tudo hoje em dia!
De pickwick a 18 de Agosto de 2012 às 22:22
Eh lá!....
Uma mulher que admite que tirar as medidas uns aos outros é uma coisa natural... de onde é que tu saíste???? :-))))

Fica sabendo que, desde que o mundo é mundo, sempre houve mulheres para tudo... ;-)
De cocacolagirl a 18 de Agosto de 2012 às 22:27
Ahahaha, então não é verdade? Temos que admitir as coisas, não são só os homens que tiram as medidas, nós mulheres também o fazemos mas talvez de uma forma mais discreta :)
Pois, eu começo agora a ter noção disso...coitadinha de mim que era tão inocente e ingénua :p Eu digo-te que fico completamente abismada com aquelas raparigas mais novas do que eu, da minha idade e até mais velhas com vestidos que mais parecem tops e só cobrem um bocadinho de nada o rabo... a minha mente fica parva!
De pickwick a 18 de Agosto de 2012 às 22:29
É o calor, pá, é o calor... não faças juízos precipitados sobre as pobres moças que não suportam o calor intenso... :p
De cocacolagirl a 18 de Agosto de 2012 às 22:31
Pronto pronto, realmente tens razão! Tens estado um calor este ano, que realmente é mesmo de uma pessoa andar despida no meio da rua :p
De pickwick a 18 de Agosto de 2012 às 22:35
Mau...
Tu não falaste em mulheres despidas!!!
Se bem recordo, era mulheres com um bocadinho (de nada) do rabo tapado... que é beeeeeemm diferente!!!
De cocacolagirl a 18 de Agosto de 2012 às 22:40
Peço desculpa pelo meu lapso, ahaha :p Mulheres nuas no meio da rua por acaso nunca vi, no entanto já vi homens nus no meio da praia...acho que fui parar a uma praia onde vestir um biquini não era apropriado.
De pickwick a 18 de Agosto de 2012 às 22:42
E que tal a sensação de cair numa praia de nudistas?
Eu há uns anos atrás guiei uns miúdos luxemburgueses ao longo da costa da Caparica para baixo, e quando demos por isso, estávamos a cruzar-nos com gajos de pirilau au pendurão, mochila às costas e relógio de pulso... as meninas luxemburguesas até se engasgaram... :-)
De cocacolagirl a 18 de Agosto de 2012 às 22:47
É algo bastante diferente...estranho para dizer a verdade. Ainda por cima, aparentemente, fui parar a uma praia de nudistas gay´s, as coisas que me acontecem. A única coisa positiva no meio disso tudo é que não tive que levar com olhares constantes...E tornaram a voltar lá?
De pickwick a 18 de Agosto de 2012 às 22:50
Uma praia de nudistas gays????? Credo! Até se me arrepia a espinha só de pensar nisso... mas, sendo mulher, estavas automaticamente livre de qualquer assédio...

A malta nunca mais lá voltou, porque estávamos de passagem para sul... acho que era a famosa praia do Meco... dizem... :p
De cocacolagirl a 18 de Agosto de 2012 às 22:54
Aparentemente, visto que tive um cavalheiro todo o santo dia sentado a olhar na minha direcção...talvez se estivesse a questionar "mas como é que os homens gostam disto?" :p
Eu para a zona do sul não conheço quase nada, é a minha grande grande falha.
De pickwick a 18 de Agosto de 2012 às 23:02
Um cavalheiro a olhar-te o dia inteiro? Cá para mim, o cavalheiro come a sopa ora com colher, ora com garfo... ;-)
Mas tu é só falhas? Não conheces o sul... não conheces a Estrela...
De cocacolagirl a 18 de Agosto de 2012 às 23:07
Pois, também pensei nisso :p
Que queres que te diga...sou uma rapariga do norte :) Ora diz-me lá, conheces alguma coisa por estes lados?
De pickwick a 18 de Agosto de 2012 às 23:15
Por esses lados?...
Hummm...
Porto? Só de passagem, ou de lá ter ido tratar de alguns assuntos...
Cof cof cof... agora que colocas a pergunta, acho que conheço tanto essa zona como conheço o Japão... (shame on me...)
Sabes que eu tenho um bocado de alergia a zonas muito povoadas...
De cocacolagirl a 18 de Agosto de 2012 às 23:21
Eu moro no distrito do Porto, não moro propriamente no Porto, por isso fujo um bocado aquela confusão toda. Oh, mas é uma cidade tão bonita, com tanta história e com pessoas tão acolhedoras..gosto mesmo :)
De pickwick a 18 de Agosto de 2012 às 23:25
Não digo que não...
É mesmo pela confusão do trânsito e do excesso de gente...
Gosto particularmente das ruas com fachadas antigas :-)
De cocacolagirl a 18 de Agosto de 2012 às 23:29
Eu moro numa zona mais calma, mas sempre que tenho que conduzir até ao Porto é um trinta e um...é um bocadinho complicado! Sim, também gosto muito...daquelas ruas antigas, mesmo típicas. Mas o que sempre me fascinou no Porto é mesmo a ponte D.Luís, não sei porquê mas adoro aquela ponte :)
De pickwick a 18 de Agosto de 2012 às 23:35
Tu gostas é de ferro, já percebi...
Por isso é que tens essa pancada pelo desporto (malhar no ferro e tal)...
O que me fascina nessa ponte, é o emaranhado de ligações... que eu sou moço de apreciar positivamente as coisas onde abundam pormenores ;-)
De cocacolagirl a 18 de Agosto de 2012 às 23:43
Fizeste agora uma ligação..sim senhor :p Fascina-me mesmo a ponte e no entanto parece uma ponte simples, apesar de não ser. Eu sou rapariga de reparar nos pequenos pormenores, aqueles que escapa a muita boa gente :)
De pickwick a 18 de Agosto de 2012 às 23:47
Isso de reparar nos pequenos pormenores, pode ser perigoso... mas, vá, depende dos pormenores...
Ainda deixas alguém encavacado com essa capacidade... hehehe
De cocacolagirl a 18 de Agosto de 2012 às 23:51
Ai pois é é, já reparei em coisas que preferia não ter olhado.. :p Mas não consigo evitar, parece que tenho um microscópio colado aos olhos!
De pickwick a 18 de Agosto de 2012 às 23:53
Uiiiiiiiiiiiiiiiiiii
Coisas que preferias não ter olhado??????????????
Contaaaaaaaaaaaaaaaa!!!! :-)))))))))
De cocacolagirl a 19 de Agosto de 2012 às 00:05
Olha posso-te dizer que já vi muitas apalpadelas em lugares onde uma mulher tem que entrar tapada até ao pescoço...já vi homens na praia com calções de banho mas com "alguém" a dizer olá entre eles..
De pickwick a 19 de Agosto de 2012 às 00:07
HAHAHAHAHAHAHA
Alguém a dizer olá entre os calções de um gajo????????????????'
Beeeeemmm... já conseguiste arrancar-me uma daquelas gargalhadas de acordar a vizinhança toda...
É o que dá frequentares muita praia... hehehe
De cocacolagirl a 19 de Agosto de 2012 às 00:13
Sabes o que te digo? É a crise, nem dinheiro para tapar buracos há :p Este é o ano em que estou a ir com mais frequência para a praia e ve-se estas coisas que enfim... :p
De pickwick a 19 de Agosto de 2012 às 00:18
Estás a tentar descrever uma teoria social sobre a ligação entre a crise económica e a invasão dos calções por parte de outras pessoas? :p
De cocacolagirl a 19 de Agosto de 2012 às 00:24
Ao fim ao cabo acaba tudo por ter uma ligação :p...já li sobre uma coisa assim num livro do José Rodrigues dos Santos!
De pickwick a 19 de Agosto de 2012 às 00:25
Consegues arranjar uma ligação para tudo e mais alguma coisa... é só uma questão de imaginação ;-)
De cocacolagirl a 19 de Agosto de 2012 às 00:30
Ora aí está uma coisa que não me falta...posso dar e vender :)
De pickwick a 19 de Agosto de 2012 às 00:36
Boa, boa :-)
Adoro gente com imaginação... ;-)
De cocacolagirl a 19 de Agosto de 2012 às 00:45
E pelo que me parece tu também tens bastante :)
De pickwick a 19 de Agosto de 2012 às 00:48
Achas????????
Não imagino onde foste buscar essa ideia... cof cof cof :p
De cocacolagirl a 19 de Agosto de 2012 às 00:55
Eu acho, mas talvez seja eu a imaginar coisas :p
De pickwick a 19 de Agosto de 2012 às 00:57
Lá está... é a tua imaginação fértil a imaginar que eu tenho uma imaginação fértil... :p
De cocacolagirl a 19 de Agosto de 2012 às 01:03
Já viste o que era se duas pessoas com imaginação fértil, como nós, mandassem neste país? :)
De pickwick a 19 de Agosto de 2012 às 01:07
Eu começaria por criar a obrigatoriedade do uso do bikini à brasileira para todas as mulheres com menos de 2 mm de celulite no rabo :-)
(a partir deste decreto, o mundo seria nosso!)
De cocacolagirl a 19 de Agosto de 2012 às 01:11
E eu começava por criar uma lei em que proibisse o uso de calções com buracos e o uso de calças descidas até aos pés ( que parece que é medo nos rapazes de hoje em dia) :)
De pickwick a 19 de Agosto de 2012 às 01:15
Espera lá... aquela cena do burado nos calções era mesmo a sério???????????????
Ena pá...
Que grande jogada! :-)))))
É de mestre! :p
De cocacolagirl a 19 de Agosto de 2012 às 01:22
Sim era mesmo a sério...devia de ser para respirar melhor :p
De cocacolagirl a 19 de Agosto de 2012 às 16:11
Sim era mesmo a sério :p talvez precisasse de apanhar ar, vai-se lá saber...

tocar à trombeta