Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
procurar na gaveta
 
roupa no estendal

A flash of lightning…

Second chance date

Um cheirinho à noite

Uma questão de espírito.....

Novas teorias dos incêndi...

No espírito da gazela

Combinação imperfeita

A mulher da minha vida

Os pernis desequilibrista...

A fuga

O estado da barriguinha

Banho de leggings

Deslumbramentos

A mulher de laranja

Mistérios do Corpo Femini...

roupa famosa

Teoria do Caos

O spiderman fez-me chorar...

Contadores de Anedotas

Quiche Lorraine

É na boa

Dez coisas que hoje me irritaram...

A Síndrome de Arlete

Generation Buraca

Feel like doin' it?

roupa na gaveta

Março 2014

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fevereiro 2006

Novembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004


escreve-nos! já!

arautosdoestendal@gmail

3 dabliús
tags no estendal

todas as tags

Quinta-feira, 25 de Agosto de 2011
Coisas de miúdas!!!

Era uma vez, do outro lado do planeta, lá para o ano de 1987, um grupo de amigos que ah e tal e faziam umas coisas juntos, iam acampar, curtiam a natureza, cantar à volta da fogueira, adormecer a olhar a Lua e a snifar o odor a terra húmida, etc. Eu andaria pelos 18 anos, sendo que o resto da malta descia por aí abaixo, até aos 12 anos, mais coisa, menos coisa. Hoje, é tudo trintões e quarentões.

 

Este grupo de amigos, entretanto, encontra-se disperso, tanto por Portugal, como pelo mundo. Ocasionalmente, toca o clarim e a malta encontra-se por aí, para matar saudades, meter a conversa em dia, e, com jeitinho, fazer alguns disparates. A última vez, foi há uns dois ou três anos. No próximo fim-de-semana, há novo encontro, mais um acampamento. Porque a malta curte o ar livre, pronto.

 

Temos trocado dezenas de e-mails para opinar, discutir e escolher o local, acertando detalhes de última hora, planeando disparates, enfim.

 

Como já havia gente a levar auto-caravana, outros a quererem ficar num bungalow, outros num jipe adaptado para caravana ambulante, achei por bem fazer um ponto de ordem à mesa e marcar a minha posição: eu é mais tenda!

 

Logo uma menina a reclamar, que ah e tal, “só faz estes convites agora, que está gordo e careca e nós velhas e flácidas... porque no tempo em que todas sonhávamos dormir na tenda dele, não os fazia...”

 

(um gajo diz que vai dormir numa tenda e parece logo que está a fazer um convite geral...)

 

Uma voz masculina veio meter lenha na fogueira: “minha sonsa, querias dormir com o Pickwick e não dizias nada?”

 

E a desculpa, a seguir: “Eu acho que todas nós, de alguma forma, tínhamos uma paixão secreta pelo Pickwick... coisas de miúdas, claro!!!”

 

Entretanto, uma voz feminina que há anos não era ouvida: “Também eu tinha uma paixão secreta pelo Pickwick... não sei se era uma real paixão, mas acho que era aquela figura mais velha, protector, (ahhh... e podemos também dizer que, tirando o meu paizinho, ele devia ser o único homem que eu via em tronco nu...!!!!) enfim... coisas de miúdas!!!”

 

Portanto, qual é o problema? É eu estar alegadamente “gordo e careca”, completamente desprovido de virtudes? Ou é eu ter passado grande parte da minha juventude completamente distraído?

 

Por falar em distraído, ocorre-me agora um episódio desse mesmo tempo, quando duas mocinhas da minha idade apareceram num pouco frequentado treino de artes marciais (eu e o Octávio). Conhecia-as de vista e de um ou dois “olás”. Dias mais tarde, tive oportunidade de lhes perguntar “o que raio” lá tinham ido fazer as duas. Respondeu a Paula: fomos lá para apreciar o teu “cabedal”. E pensei eu para comigo: grande estúpida inculta! o fato de judo é de algodão, não é de cabedal! Entretanto, hoje a Paula é professora universitária doutorada xpto algures no Norte, mas isso agora não interessa.

 

Portanto, agora estou “gordo e careca”, mas quando não estava, andava distraído. Os ingredientes garantidos para uma vida de sucesso junto do sexo oposto. pickwick

tags no estendal: , ,
publicado por pickwick às 17:43
link | tocar à trombeta | favorito
|
1 comentário:
De detectives privados portugal a 29 de Novembro de 2011 às 02:02
bom dia tks! adorei ler aquele post ficou engraçado.. considere-me follower 100% deste blogue! abraços

tocar à trombeta