Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
procurar na gaveta
 
roupa no estendal

A flash of lightning…

Second chance date

Um cheirinho à noite

Uma questão de espírito.....

Novas teorias dos incêndi...

No espírito da gazela

Combinação imperfeita

A mulher da minha vida

Os pernis desequilibrista...

A fuga

O estado da barriguinha

Banho de leggings

Deslumbramentos

A mulher de laranja

Mistérios do Corpo Femini...

roupa famosa

Teoria do Caos

O spiderman fez-me chorar...

Contadores de Anedotas

Quiche Lorraine

É na boa

Dez coisas que hoje me irritaram...

A Síndrome de Arlete

Generation Buraca

Feel like doin' it?

roupa na gaveta

Março 2014

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fevereiro 2006

Novembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004


escreve-nos! já!

arautosdoestendal@gmail

3 dabliús
tags no estendal

todas as tags

Powered by Technorati

Quarta-feira, 30 de Setembro de 2009
Criação de pintos no frigorífico
Maria! (nome de código)
 
Se me estás a ler, acho que descobri uma solução para os ovos que ficam meses sem fim no frigorífico, para além do prazo de validade!
 
Lembro de como tens jeito para tricotar umas coisas com lã. Pois é! Fazes uns xailes, em lã pura, tipo virgem (a lã de caranguejo costuma trazer restos de cascas e não presta para estas coisas), moldados aos ovos. Assim tipo um aconchego para aqueles dias solitários que os ovos passam na gélida prateleira do frigorífico. À medida que vão apodrecendo, dia após dia, o aconchego do xaile fará com que, em vez de o interior de cada ovo se transformar num líquido escuro, asqueroso, intensamente mal cheiroso, ao ponto de provocar vómitos a oito metros de distância só com uma fungadela, o ovo operará esse milagre da natureza que é o nascimento de um novo ser vivo. Neste caso, um pinto.
 
Assim que o pinto partir a casca e saltar para o ambiente agreste do frigorífico, o xaile cai-lhe em cima. Convém, pois, que, para além de se adaptar na perfeição ao ovo, possa, também, adaptar-se à fisionomia do pinto, com um buraquito para o bico e para os olhos. Faz de conta que pinto nasceu na Noruega, vá. Nada de extraordinário.
 
Quando receberes as tuas visitas em casa, abres o frigorífico e perguntas o que preferem: ovo estrelado ou pinto na caçarola? Eu acho que é uma coisa muito à frente e que só te ficava bem. Aposto como irias impressionar – pela positiva – muitas amigas tuas.
 
Pela parte que me toca, e sem querer parecer que estou com mau feitio, troco bem um pinto e dois ovos por uma taça de Nestum. pickwick
tags no estendal: ,
publicado por pickwick às 19:58
link | tocar à trombeta | favorito
|
1 comentário:
De allungamento pene a 28 de Abril de 2010 às 12:47
seu blog é muito bom! Eu não falo Português muito bem, mas eu posso entender tudo! um beijo e parabéns!

tocar à trombeta