Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
procurar na gaveta
 
roupa no estendal

A flash of lightning…

Second chance date

Um cheirinho à noite

Uma questão de espírito.....

Novas teorias dos incêndi...

No espírito da gazela

Combinação imperfeita

A mulher da minha vida

Os pernis desequilibrista...

A fuga

O estado da barriguinha

Banho de leggings

Deslumbramentos

A mulher de laranja

Mistérios do Corpo Femini...

roupa famosa

Teoria do Caos

O spiderman fez-me chorar...

Contadores de Anedotas

Quiche Lorraine

É na boa

Dez coisas que hoje me irritaram...

A Síndrome de Arlete

Generation Buraca

Feel like doin' it?

roupa na gaveta

Março 2014

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Dezembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Agosto 2010

Julho 2010

Maio 2010

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Fevereiro 2006

Novembro 2005

Agosto 2005

Abril 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004


escreve-nos! já!

arautosdoestendal@gmail

3 dabliús
tags no estendal

todas as tags

Terça-feira, 27 de Janeiro de 2009
O meu amigo Printed Papers
Já ando para escrever este post há mais de um ano, mas varre-se-me da memória com demasiada frequência. Hoje, apanhei-o a tempo.
 
Para os leitores que desconhecem esta minha faceta, cumpre-me informar, a título de contextualização, que faço de conta que sou coleccionador. Especializei-me em livros pouco novos, a que pomposamente poderia chamar de “antigos”.
 
Os livros versam sobre um tema muito específico, que agora não vem ao caso, sendo que o mais antigo data de 1900. Ainda me faltam uns quantos das décadas de 80 e 90 do século XIX, mas isso fica para outras núpcias da carteira.
 
Acontece que, na sua esmagadora maioria, os livros são comprados na Internet e voam até minha casa por via dessa maravilha da sociedade que é o correio. Ora em alfarrabistas, ora em leilões, vou-os caçando, a pouco e pouco, e cá vão chegando, lentamente.
 
Dá um certo gozo, esta caça, porque, tal como na verdadeira caça, a paciência sempre compensa. Assim, já tenho conseguido comprar obras com 70-80 anos, por cerca de 20 euros (já com portes) que se encontram facilmente à venda por mais de 100 euros! Alguns dos livros, consegui comprar após uma caça de dois anos!
 
Bom, dado o facto de me encontrar a trabalhar todas as santas manhãs, até durante as férias que deixei de ter, o senhor carteiro acaba por não me deixar o pacote na caixa do correio, quando o volume excede determinado limite. Deixa-me, então, um aviso para ir levantar o pacote à estação dos correios, o que me levanta outro problema: sair do trabalho antes de os correios fecharem.
 
Seja como for, o carteiro é obrigado a deixar, no aviso, o nome o remetente do meu pacote. Ora, sistematicamente, e segundo o carteiro, o remetente é um senhor que dá pelo nome de “Printed Papers”. Deve ser muito meu amigo, porque passa a vida a mandar-me pacotes de diferentes tamanhos, cores e pesos. Umas vezes escreve do Reino Unido, outras vezes dos Estados Unidos. Deve ser um gajo muito viajado, o meu amigo.
 
E depois ainda há quem duvide que somos um país de iletrados e de analfabrutos com canudo! Arre! pickwick
tags no estendal: ,
publicado por pickwick às 00:05
link | tocar à trombeta | favorito
|